Nossa resposta à COVID-19


A AstraZeneca está respondendo ao surto da COVID-19 (novo coronavírus), alinhada aos nossos valores de buscar o desenvolvimento científico, colocar o paciente em primeiro lugar e fazer a coisa certa. Nossas prioridades são garantir o fornecimento de medicamentos para os pacientes e proteger a saúde e o bem-estar de nossos colaboradores e de toda a comunidade.

A pandemia da COVID-19 impõe desafios imediatos aos sistemas de saúde de todo o mundo e sabemos que também terá um impacto profundo na maneira como vivemos e pensamos sobre a nossa saúde. Como empresa, nossa prioridade é atender as necessidades dos pacientes e ajudar a garantir sua segurança e acesso contínuo aos cuidados e medicamentos, além de contribuir para aliviar a pressão sobre os sistemas de saúde durante esse período crítico.

Para isso, realizamos parcerias com governos, organizações internacionais, profissionais de saúde, indústria e comunidades de pacientes, fornecendo suporte na gestão de emergência, assim como apoio para ampliar rapidamente as soluções aos sistemas de saúde, o que permite que pacientes com doenças crônicas continuem sendo tratados. Também estamos contribuindo para o processo de inovação científica que pode combater o vírus. Nossa resposta é baseada em quatro objetivos fundamentais:

 


Fornecer assistência emergencial e apoio humanitário com base nas necessidades urgentes

Ajudar a garantir a continuidade dos cuidados e a segurança dos pacientes, fortalecendo a capacidade dos sistemas de saúde

Proteger os nossos funcionários e as operações críticas para garantir o fornecimento contínuo dos nossos medicamentos aos pacientes que deles necessitam

Contribuir com a nossa própria pesquisa e desenvolvimento para os esforços globais e nacionais de combate ao vírus

Com a pandemia da COVID-19 atingindo milhares de vidas diariamente, mobilizamos nossas equipes para se concentrarem na pesquisa de novas formas de enfrentar o vírus SARS-CoV-2.

Iniciamos novos ensaios clínicos para pesquisar nossos medicamentos e analisar como eles podem proteger os órgãos de danos ou suprimir a resposta imunológica exacerbada do organismo, eliminando a tempestade de citocinas em pacientes graves. Como o SARS-CoV-2 é um vírus novo, a comunidade científica está constantemente aprendendo sobre o vírus e aprimorando a nossa compreensão sobre a melhor forma de abordar e tratar essa doença.

A partir da nossa experiência científica com doenças infecciosas e tecnologia patenteada da descoberta de anticorpos, estamos identificando novos anticorpos neutralizantes do coronavírus como uma possível abordagem de prevenção ou tratamento da COVID-19, com o objetivo de realizar testes clínicos em breve. Os anticorpos monoclonais são sintetizados em laboratório para assemelharem-se aos anticorpos naturais e podem ser administrados como opção preventiva para pessoas expostas ao vírus, bem como para tratar e prevenir a progressão da doença em pacientes já infectados.

Como abordagem de longo prazo, também anunciamos recentemente um acordo histórico com a Universidade de Oxford para o desenvolvimento global, produção e fornecimento da sua vacina potencial para a COVID-19, assumindo o compromisso de manter o preço de custo durante o período da pandemia. Desde o início, declaramos que, se aprovada pelas autoridades regulatórias brasileiras, forneceremos um abastecimento amplo e equitativo da vacina potencial em todo o mundo, sem lucro. Temos o compromisso de fornecer mais de 2 bilhões de doses da vacina.