Oncologia


Nosso foco

Embora a pesquisa e o desenvolvimento continuem a desafiar os limites de como entendemos e tratamos o câncer, mais de oito milhões de vidas ainda são perdidas todos os anos devido a esta doença. 1 No Brasil, são estimados mais de 449 mil novos casos de câncer até 2022, considerando todas as neoplasias, exceto pele não melanoma. Somente o câncer de mama deve registrar 66.280 novos diagnósticos, enquanto o câncer de pulmão poderá ser responsável por 17.760 casos novos em homens e 12.440 em mulheres. 2

Na AstraZeneca, estamos comprometidos com os avanços científicos na área oncológica para oferecer medicamentos que mudem a vida dos pacientes que mais precisam. Com produtos em fase de pesquisa que abrangem as nossas quatro plataformas científicas, contemplando necessidades médicas ainda não atendidas para diferentes tipos de câncer, estamos motivados a transpor os limites da ciência e da colaboração para um dia eliminar o câncer como causa de morte.

Para atingir esses objetivos, estamos pesquisando associações de terapias com pequenas moléculas e medicamentos biológicos para o tratamento do câncer. Essas combinações atuam diretamente sobre o tumor e também reforçam o próprio sistema imunológico, induzindo a morte da célula tumoral.


Principais áreas terapêuticas:

Câncer de Pulmão

Câncer de Mama

Hematologia


Câncer de Ovário

Câncer de Próstata


Estamos concentrados em quatro plataformas científicas que acreditamos apresentar o maior potencial para a produção de medicamentos eficazes para pacientes com câncer.


Resposta a alterações no DNA

Atuar no processo de melhora do DNA para bloquear a capacidade das células tumorais se reproduzirem

Alterações voltadas à proliferação do câncer e os mecanismos de resistência

Desenvolver terapias que atuem sobre mutações específicas contra células cancerosas

Anticorpos em combinação com fármacos

Oferecer anticorpos anticâncer para atuarem especificamente em tumores

Imuno-oncologia

Ativar o próprio sistema imunológico para tratar o câncer


Medicina de Precisão e Genômica

Produzindo novas terapias para o benefício dos pacientes


Cientistas da AstraZeneca trabalham todos os dias para transformar a ficção científica em fato científico. Nosso sonho de desenvolver medicamentos inovadores e direcionados para cada paciente, combinando esses tratamentos com a maior probabilidade dos pacientes se beneficiarem deles, torna-se cada vez mais uma realidade.

Essa abordagem, conhecida como Medicina de Precisão, baseia-se nas características individuais que fazem com que alguns pacientes respondam melhor à determinados tratamentos do que outros. Usamos esse conhecimento para desenvolver testes de diagnóstico que os médicos podem usar para ajudar a prescrever o melhor tratamento para cada pessoa. Na verdade, já se tornou uma prática comum oferecer esse tipo de diagnóstico aos pacientes antes da definição do plano de tratamento.

Temos o orgulho de ter lançado 16 diagnósticos vinculados nos principais mercados, alinhados com quatro tratamentos direcionados da AstraZeneca, para pacientes com algumas das doenças mais desafiadoras do nosso tempo, incluindo câncer de pulmão e ovário. Agora estamos começando a usar a mesma abordagem em doenças respiratórias e cardiovasculares.

Também investimos no poder da genômica - o estudo genético completo da nossa vida - por meio da AstraZeneca-MedImmune Genomics Initiative. Essa estratégia inclui a análise de 2 milhões de genomas até 2026, sendo uma iniciativa pioneira da indústria em escala e alcance. Ela nos permite identificar novas terapias-alvo e biomarcadores, colocando a genômica no centro da descoberta e do desenvolvimento de novos tratamentos.

É importante destacar que não podemos alcançar nossas ambições sozinhos. Estamos trabalhando com os melhores parceiros do mundo - uma extensa rede de empresas de diagnóstico, parceiros acadêmicos e biotecnologias genômicas - para acelerar a entrega de medicamentos direcionados e diagnósticos vinculados. À medida que fazemos da Medicina de Precisão e da Genômica nosso modo de vida, desde a identificação de novos alvos farmacológicos até a comercialização de novos medicamentos, estamos na vanguarda de uma revolução no atendimento ao paciente.


Referências:

1.        Organización Mundial de la salud. Disponível em: https://www.who.int/cancer/es/

2.        Ministério da Saúde. Estimativa de Câncer no Brasil 2020. Disponível em: https://www.inca.gov.br/publicacoes/livros/estimativa-2020-incidencia-de-cancer-no-brasil